quinta-feira, 27 de maio de 2010

Dívida pública: pirata e cara!

Dias atrás, apareceu na imprensa: “Pesquisa da Fecomércio do Rio aponta que 46% das pessoas adquiriram produtos piratas em 2009; para 94%, principal motivo é o preço”. Conclusão a que chegaria qualquer criança com mais de 5 anos de idade.

Já a Associação Brasileira de Combate à Falsificação (ABCF) diz que o Brasil perdeu US$ 20 bilhões com pirataria no ano passado. Trata-se de impostos não arrecadados e prejuízos para as empresas.

Sobre os prejuízos empresariais, os neoliberais dizem que o mercado deve ser deixado livre para regular oferta e procura. Então, o que o mercado está sinalizando ao buscar produtos piratas? Que é preciso baixar os preços e não sair caçando vendedores ambulantes.

Já em relação aos impostos, sabemos como é gasto o dinheiros dos impostos no Brasil. É assim: uns 48 % vão para juros e refinanciamento da Dívida Pública. Já, os orçamentos da Saúde e Educação ficam com pouco mais de 5%. A dívida pública é formada pelas dívidas interna e externa. Está em pouco mais de R$ 2 trilhões. São 2/3 de tudo o que a economia produz num ano.

Onde exatamente foi aplicado tanto dinheiro não se sabe. Mas não foi em nada que melhorasse a vida da grande maioria do povo brasileiro.

Se tem alguma coisa que consegue ser pirata e muito cara neste país é essa dívida.

Um comentário:

  1. O andar de cima gosta fórmulas... + trabalho + financiamento = + lucros...+ lucros = + empregos = + distribuição de renda...estado gasta mal + povo produz pouco = - lucros = - empregos = - renda...PARECEM SÓLIDAS...

    PARABÉNS POR DESMONTÁ-LAS E REDUZI-LAS A PÓ! JULIO

    ResponderExcluir