terça-feira, 11 de maio de 2010

Família cruel

Com os problemas envolvendo o enorme endividamento da Grécia, a grande mídia volta a usar sua didática de araque. “Num país, como numa família, dizem os comentaristas da grande imprensa, não se deve gastar mais do que se recebe”.

Então, vamos fazer como eles dizem. Vamos imaginar que o Brasil seja uma família.
Os pais são podres de ricos, comendo do melhor, viajando, usando roupas caras. Tudo isso sem nem pensar em pegar no batente.

Se eles tivessem 10 filhos, um deles, teria tudo que quisesse, estudaria nos melhores colégios e contaria com todos os confortos que uma infância merece.

Quem pagaria as contas? Sete dos filhos restantes viveriam subnutridos, usando trapos como roupas e trabalhariam umas 16 horas por dia.

Duas das crianças viveriam isoladas num porão escuro, recebendo uma ração diária formada de pedaços de pão duro e água. Só sairiam de sua prisão para fazer serviços pesados. E se alguém reclamasse, teria sua dose de pancadas aumentada.

Apesar de todo esse sacrifício, a família acumularia enormes dívidas. Por isso, os pais e o filho mimado continuariam a dizer para seus entes queridos: trabalhem mais e reclamem menos.

Família assim, nem em peça de Nelson Rodrigues!

Nenhum comentário:

Postar um comentário