quinta-feira, 26 de abril de 2012

Vitória ruralista, vergonha petista

Ontem, 25/04, a Câmara dos Deputados aprovou o novo Código Florestal. A decisão torna legal grande parte da destruição ambiental que já vinha sendo feita impunemente. O agronegócio aplaude. O governo esperneia, mas tem grande responsabilidade pela derrota.

Estavam em votação duas propostas ruins. A que veio do Senado e a do deputado Paulo Piau (PMDB/MG). Esta última era um pouco pior e foi aprovada. Um de seus pontos mais nocivos era a exclusão do texto aprovado de princípios que davam ao Código Florestal caráter de lei ambiental. Ou seja, prevaleceu a prioridade à exploração econômica das florestas.

A bancada do PT colaborou ao permitir que a matéria fosse votada em caráter de urgência. Mas a cumplicidade dos governistas já vem de longe. A destruição do Código Florestal começou em 24/05 do ano passado. Foi nesta data que a Câmara aprovou o início do processo para sua reforma. A decisão contou com o apoio de grande parte da bancada governista. Entre eles, 45 dos 80 petistas.

Às vésperas da Conferência Rio+20, as lideranças petistas dão mais uma demonstração de submissão à turma do dinheiro. As forças populares iniciam campanha para que Dilma vete a lei. Está correto, mas demonstra o quanto estamos reféns do esquema montado pelo lulismo. Sempre pedindo, sempre frustrados. Além disso, nada impede que eventuais vetos sejam derrubados logo depois de terminada a conferência ambiental.

Nenhum comentário:

Postar um comentário