quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Colunistas de Sodoma e Gomorra e outras pragas

Deus destruiu Sodoma e Gomorra porque nas duas cidades não havia nem dez justos. Mas a fábula judaico-cristã sugere que se houvesse ao menos um deles, ele teria poupado seus habitantes.

Quando a esquerda revolucionária joga conversa fora nos bares, costuma fazer “listinhas de fuzilamento”.  “Quando a revolução chegar, quem merece paredão, e quem merece perdão?” debatem os gozadores.

Os colunistas da grande imprensa nacional certamente não escapariam. Mas inspirados na história bíblica, poderíamos perguntar se há, pelo menos, alguns justos entre esses profissionais. Neste caso, gente como Luis Fernando Verissimo, Janio de Freitas, José Miguel Wisnik e Francisco Bosco poderiam ser responsáveis por salvar a pele de seus colegas. A de Caetano, inclusive.

O Vidigal não saiu na foto

O Village Mall é um luxuoso shopping carioca. Em uma grande foto que decorava um de seus ambientes aparecia uma imagem da praia de Ipanema, tendo ao fundo o Morro do Vidigal. Mas a grande favela que existe em suas encostas sumiu. Foi substituída digitalmente por mata “virgem”. Diante de protestos, a direção do shopping retirou a foto, alegando que não havia notado o retoque. Quem deixaria de notar o desaparecimento de uma comunidade que existe desde 1940? Somente aqueles que gostariam de realmente dar um sumiço nela.

Carrasco todo contente

Recentemente, o policial Manoel Aurélio Lopes deu um depoimento à Comissão da Verdade de São Paulo. Ele atuou no Dops e no Doi-Codi e admitiu ter participado de atos de tortura. O veterano carrasco tem 77 anos e teria declarado estar “contente com a vida que teve até aqui “. Alguma dúvida?

Nenhum comentário:

Postar um comentário