terça-feira, 9 de abril de 2013

O destino das almas de Thatcher, Reagan e João Paulo 2º

Margaret Thatcher morreu ontem, 08/04. Ela foi a primeira e única mulher a se tornar primeira-ministra da Grã-Bretanha. No período em que governou tornou-se campeã do neoliberalismo ao lado de Ronald Reagan, no comando dos Estados Unidos. Mas outro nome merece ser citado como parte da gangue. João Paulo 2º, paladino do conservadorismo católico, completa a trindade do mal que volta a se reunir.

Sem querer, Michael Löwy escreveu um artigo que serviria para ilustrar parte dessa situação. Trata-se de “A verdadeira Igreja dos pobres” publicado no jornal Le Monde, em 31/03 e traduzido por Moisés Sbardelotto para o site da IHU On-Line. Um trecho do texto comenta a relação que alguns teólogos desenvolveram com o pensamento de Marx para criticar o capitalismo neoliberal. Este seria:

 ...uma falsa religião, fundamentada na idolatria do mercado e do deus Mammon. Para esses teólogos, como Hugo Assmann ou Franz Hinkelammert, os novos ídolos capitalistas que são o lucro, o dinheiro, a dívida externa, como aqueles denunciados pelos profetas do Antigo Testamento, são Molochs que exigem sacrifícios humanos, uma imagem usada pelo próprio Marx em O Capital.

Adotando toda essa simbologia, esperemos que Thatcher, Reagan e Wojtila estejam vagando em profundezas subterrâneas bastante quentes. Que conheçam de perto as criaturas a quem serviram com tanta dedicação. Recebam em dobro tudo o que fizeram durante seus reinados sangrentos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário