quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Turbinando o PIB com prostituição, tráfico, repressão e guerra

Uma notícia preocupante surgiu no cenário econômico. O PIB da Alemanha teve uma queda de 0,2% entre abril e junho. É a crise econômica atingindo o motor da economia da União Europeia.

Uma informação relacionada a estes números também chama a atenção. Dizem os jornais que a retração econômica seria maior se a Alemanha não tivesse incluído no cálculo do PIB negócios ilegais, como contrabando e tráfico de drogas.
                                            
A orientação também vem sendo seguida por outros países. É o caso do Reino Unido, que, em maio passado, anunciou que o tráfico de drogas e a prostituição movimentam cerca de 16 bilhões de dólares anuais.

A Itália disse que vai fazer o mesmo em relação ao cálculo de seu PIB. Ingleses e italianos não estão sozinhos na Europa. Adotam critérios semelhantes Estônia, Áustria, Eslovênia, Finlândia, Suécia e Noruega.

Uma das razões para a adoção dessa medida seria a uniformização contábil das economias na região. Afinal, na Holanda boa parte dessas atividades é legalizada.

O estado de Nevada, nos Estados Unidos, está bem distante da Europa. No entanto, também contabiliza atividades de prostituição em seu PIB.

Tudo isso mostra o quanto são hipócritas os governos que são adeptos da “guerra às drogas” e defensores da moral e dos bons costumes. Muitas daquelas atividades já deveriam estar legalizadas. Ainda que nem todas, como a exploração da prostituição.

O problema é que outro ramo muito lucrativo seria afetado. Trata-se da indústria da segurança e seus enormes lucros e gastos públicos com armamentos e aparatos repressivos. Sem falar no pretexto para controlar e vigiar nossas vidas.

Leia também: A droga corre nas veias do sistema bancário

Um comentário:

  1. Não se se as pessoas sabem, mas as professoraço mais antigas do mundo são as prostituições e as comercializações de todas as espécies de entorpecentes oriundas do lesta da China, Tibete e outras regiões como o norte da Índia. No Brasil está acontecendo os financiamentos bancários para as negociações dos mercados de compras e vendas de produtos toxicômanos e os nossas autoridades politicas se escondem desta realidade que eu, assistindo a TV Senado com de hábitos, ouvi uma denuncia do então ex senador Antonio Carlos Magalhães que dentro do Congresso Nacional existia tráficos de drogas! -Quando ouvi um senador dizer isso, falei comigo mesmo, "esse senador vai ter vida curta nessa casa do Congresso Nacional e não deu outra, o "bicho"pegou e logo alguns meses, conçou escândalos envolvendo dois Senadores: Antonio Carlos Magalhães e o Senado arruda que os levaram a renuncias e cassação, Quem duvida, se não incendiaram os processos, com certeza estão nos arquivos meu caro Sergio Domingues, inclusive os financiamentos bancários levados as imprensas recentemente, inclusive extensivos aos financiamentos políticos, fique sabendo!

    ResponderExcluir