7 de maio de 2018

A mãe de Marx era uma santa. Já, ele...

Há uma série de textos circulando na internete descrevendo Marx com um vagabundo que vivia às custas de Engels, seu amigo empresário, de mesadas dos pais e do estafante trabalho doméstico de sua mulher.

Dificilmente, pode ser considerado vadiagem dedicar mais de 12 horas por dia a ler, fichar, escrever, revisar, traduzir e dominar meia dúzia de línguas. Mas, realmente, Marx causava muita inquietação entre os que lhe queriam bem.

É o caso de sua mãe, sempre preocupada com a vida desgovernada do filho. É o que revela uma carta dela ao nosso personagem.

Ao saber que Marx tinha adoecido no início de 1836, Henriette escreveu, dando alguns conselhos práticos:

Tenho certeza de que se você se comportar direito, querido Karl, chegará a idade bem avançada. Mas para tanto precisa evitar tudo que possa piorar as coisas, não deve se aquecer demais, nem beber muito café ou vinho, nem comer nada picante, muita pimenta ou outros temperos. Não deve fumar tabaco, nem ficar acordado até tarde da noite, e levante cedo. Tenha cuidado também para não apanhar resfriado e, meu caro Carl, não dance enquanto não estiver totalmente bem. Você vai achar ridículo, querido Carl, que eu fique aqui bancando a médica, mas não tem ideia de como os pais se afligem quando veem que os filhos não estão bem, e quantas horas de ansiedade isso já nos custou.

Como se sabe, o filho jamais seguiu esses conselhos, atormentando com preocupações a pobre genitora. Como muitas mães, a de Marx também era uma santa. Felizmente, o filho que ela criou, não.

Leia também:
A loja de brinquedos de Eleanor e Karl Marx

2 comentários:

  1. Oi Sérgio, adoro suas pílulas diárias e sempre as acompanho. Das mais densas às mais leves, são sempre todas muito instigadoras. Mas em especial, essas que me fazem rir no final, trazem uma certa alegria e inspiração nesses tempos sombrios. Obrigada!

    ResponderExcluir
  2. Eu que agradeço, Christiane. Comentários como o seu é que trazem alegria e inspiração. Abraço!

    ResponderExcluir