terça-feira, 14 de setembro de 2010

Para Lula, grande mídia é grande álibi

Há vários dias, jornais, rádios e TVs não param de falar em quebra de sigilo fiscal. Os jornalistas das organizações Globo falam nisso antes de dar bom dia. Agem como um verdadeiro partido de apoio aos tucanos.

Querem provocar um segundo turno de qualquer maneira. Tudo indica que não vão conseguir. As pesquisas continuam favoráveis a Dilma Roussef. Não é difícil entender o motivo.

A grande maioria da população parece não ver tanta gravidade no caso. Não tem renda suficiente para se preocupar com sigilos e talvez não entenda porque os rendimentos de pessoas públicas deveriam ser tão secretos.

Quanto a possíveis imoralidades, são consideradas como parte da atividade política oficial. É feio, mas é do jogo. Vêm aprendendo isso há muitos anos. Recentemente, com o próprio PT, que se dizia campeão da ética na política.

Lula poderia acusar os empresários da grande mídia de ingratidão. Afinal seu governo não mexeu uma palha contra os monopólios do setor. Fechou os olhos para as irregularidades que cometem enquanto concessões públicas. E ainda aprovou um modelo de TV digital que preserva e reforça seus interesses.

Mas Lula tem mais é que agradecer. O partido da mídia está conseguindo mostrar sua candidata como vítima dos poderosos. Lula usa isso para comover setores populares e movimentos sociais. Para disfarçar todo o apoio que Dilma recebe de grandes empresas, bancos, latifúndios.

Por outro lado, a mídia não vem fazendo tudo isso apenas por estupidez e preconceito. Nesse jogo, ela vem perdendo no varejo. No atacado, vai garantindo que o próximo governo continue a respeitar religiosamente os interesses dos poderosos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário