terça-feira, 10 de maio de 2011

Apertem os cintos, o pelego pediu

Gilberto Carvalho é secretário Geral da Presidência da República. No governo anterior, era o braço direito de Lula. Ele concedeu entrevista à Carta Maior, em 09/05/2011. A respeito dos temores em relação à volta da inflação, disse o seguinte:
Vai ter que ter maturidade do movimento sindical, do governo e do funcionalismo público, para que, num ano específico como este, as pessoas não queiram, egoisticamente, o seu próprio bem e ponham em risco o andamento da carruagem em geral.
O medo do secretário petista é que os trabalhadores exijam reposição da inflação em suas campanhas salariais. Os neoliberais dizem que isso causaria uma “espiral inflacionária”. Uma “indexação” da economia. Palavras difíceis para pedir aos trabalhadores que “apertem o cinto”.

Lógica interessante, esta. Segundo o IBGE, a massa salarial do País encerrou 2010 com uma alta real de quase 7%. O problema é que os lucros dos patrões brasileiros tiveram um aumento bem maior. E ninguém melhor para dizer isso que o ex-chefe de Carvalho. Em palestra para empresários na Casa Fasano, Lula afirmou de boca cheia:
... eu duvido que algum empresário já ganhou mais dinheiro nesse país do que no meu mandato. Duvido que os bancos já tiveram mais lucro nesse país do que no meu mandato (Valor – 06/05/2011).
É a mais pura verdade. Então, que tal pedir aos patrões que sejam menos egoístas? Que abram mão de um pouquinho dos lucros tão generosos que obtiveram sob o governo do PT?

A idéia de que reajustes salariais causam inflação é um absurdo. Um papo furado que patrões e governos gostam de usar contra os trabalhadores. Algo que o PT sempre denunciou. Agora, vem com essa conversa de pelego.

Leia também: Pra que serve a maioria de Dilma?

Nenhum comentário:

Postar um comentário