quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Receita pra omelete de serpente

A presença de bandeiras conservadoras nos protestos que começaram em junho assusta. Mostram ovos do fascismo em plena incubação.

Mas na Europa, a situação é mais séria. Principalmente na França. Pesquisas recentes mostraram que Marine Le Pen, da Frente Nacional, partido de extrema-direita, alcançou altos níveis de simpatia popular.

Qual foi a reação da esquerda parlamentar e governista do país? O ministro socialista francês, Manuel Valls, acusou os ciganos de falta de vontade de se integrar e de adotar "uma forma de vida extremamente diferente".

O presidente Hollande ficou quieto com medo de desagradar os 77% dos franceses que aprovaram a declaração de Valls. Parece que a ideia é se mostrar tão ou mais conservador que Nicolas Sarkozy, por exemplo.

Para não restarem dúvidas, em 09/10, no leste da França, a estudante Leonarda Dibrani, de 15 anos, foi detida dentro do ônibus escolar. Foi deportada com sua família para Kosovo, sua terra natal.

Mas reportagem do site alemão Deustche Welle, de 16/10, avisa “Força da extrema direita na França reflete tendência europeia”. E faz previsões sombrias:

Avanço da Frente Nacional não é caso isolado dentro da UE, que vê ideologia extremista ser cada vez mais socialmente aceitável. Descontentamento e desinformação do eleitor podem reforçar a direita no Parlamento Europeu.

Na Bíblia, Isaías alerta contra os perigosos ovos de serpentes. Diz que para cada um deles que se quebra, nasce uma víbora. Já temos ovos de ofídios suficientes para uma omelete bem venenosa. E quem os vem manipulando sem o menor cuidado ocupa os principais governos do mundo. Inclui os desastrados da esquerda que nos governa.

Leia também:

Nenhum comentário:

Postar um comentário