quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Gramsci e as Jornadas de Junho

Alguém cujo apelido é Hokus Pokus postou no Facebook um link para o texto “Espontaneidade e direção consciente”, de Antonio Gramsci. É um escrito de 1931, em plena noite fascista italiana. Eis uma passagem interessante:

Ocorre quase sempre que um movimento espontâneo das classes subalternas coincide com um movimento reacionário da direita da classe dominante, e ambos por motivos concomitantes: por exemplo, uma crise econômica determina descontentamento nas classes subalternas e movimentos espontâneos de massas, por uma parte, e, por outra, determina complôs dos grupos reacionários, que se aproveitam da debilitação objetiva do governo, para intentar golpes de estado. Entre as causas eficientes destes golpes de estado há que se incluir a renúncia dos grupos responsáveis em dar uma direção consciente aos movimentos espontâneos para convertê-los assim num fator político positivo.

Talvez seja leviandade atribuir a este trecho ares proféticos em relação às Jornadas de Junho de 2013. Mas imprudências à parte, dos atuais grupos capazes de “dar uma direção consciente” a movimentos como este, nada mais podemos esperar do PT. Sua direção está ocupada demais liderando governos de coalizão com setores que não gostam de povo. Além disso, se dedica cada vez mais a aperfeiçoar o aparelho estatal de repressão a manifestações populares.

Mas a oposição de esquerda tampouco parece disposta ou preparada para encarar a tarefa. Suas prioridades estão voltadas para luta institucional, seja em parlamentos e governos, seja em sindicatos.

Nossa sorte é que a direita ainda tem muita dificuldade para lidar com o povo na rua. Mas se há uma coisa com que não podemos contar é a sorte.

Leia a íntegra do texto de Gramsci

Nenhum comentário:

Postar um comentário