domingo, 2 de outubro de 2011

Aos neoliberais, a maldição dos neutrinos

Uma notícia abalou o mundo científico no final de setembro. Envolve um experimento realizado no acelerador de partículas conhecido como Cern, na Suíça. Seus resultados parecem contestar um elemento central da Teoria da Relatividade, de Albert Einstein: a idéia de que nada viaja mais rápido do que a velocidade da luz.

Os dados mostram que partículas conhecidas como neutrinos teriam viajado 60 bilionésimos de segundo acima desse limite. Parece pouco, mas se os resultados se confirmarem causarão um grande estrago na ciência física. E com conseqüências para nosso dia-a-dia, também.

Em artigo publicado no jornal O Estado de S.Paulo, em 01-10, Saswato R. Das conta que:
Qualquer pessoa que usa um GPS para encontrar um endereço está se beneficiando de uma aplicação prática da Teoria da Relatividade - os satélites do Global Positioning System são programados para dar conta dos efeitos da relatividade.
Das avisa ainda que se o experimento for considerado correto:
A relação de causa e efeito - a causalidade - seria afetada. Qualquer pessoa viajando mais rápido do que a luz conseguiria ver os fragmentos de um vaso quebrado se recompondo. Os viajantes mais rápidos do que a luz poderiam voltar no tempo - por exemplo, deixar Nova York para Paris numa noite e retornar no dia anterior.
Enquanto isso, coisa muito pior vem acontecendo na ciência econômica. Há uns 40 anos, os teóricos neoliberais dominam. Consideram a economia uma ciência exata e o capitalismo, sistema universal e eterno. A crise que começou em 2008 está derrubando esse castelo de cartas.

Mas os acadêmicos neoliberais fingem que nada mudou. E os governantes das principais economias continuam a se fiar neles. Não param de adotar medidas neoliberais contra os povos do mundo.

Se o experimento da Suíça se revelar correto, restaria, pelo menos, uma grande esperança. Poderíamos voltar no tempo e exilar os neoliberais numa dimensão espacial paralela ou coisa assim. Que lhes caia sobre as cabeças a maldição dos neutrinos.

Leia também: Eles devem, não negam, nós pagamos

Um comentário:

  1. Eu acho q somos neutrimos q viajam no tempo, pois eu ja vi o capitalismo se quebrando e se "recompondo" muitas vezes, porém sempre pior, rsrs

    ResponderExcluir