quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Jesus e seu irmão, uma dupla radical

Em agosto, um autor iraniano foi entrevistado num programa da Fox News. Por dez minutos, a apresentadora hostilizou Reza Aslan pelo fato de um muçulmano ter escrito um livro sobre Jesus. O barulho acabou colocando a obra entre as mais vendidas nos Estados Unidos.

Trata-se de “Zelote: a vida e a época de Jesus de Nazaré” (sem edição em português). É muito bem escrito e apresenta evidências de que Jesus teria sido um radical. Lutava pela liberdade de seu povo e contra injustiças sociais.

Outro grande personagem do livro é Tiago, o Justo, irmão de Jesus, não reconhecido pela tradição cristã. Segundo Aslan, Tiago foi o mais importante líder judeu depois da morte de seu irmão. E, aparentemente, mais radical que ele.

A assembleia de Jerusalém era liderada por Tiago sob o princípio do serviço aos pobres. Nos escritos que lhe são atribuídos destaca-se a pesada condenação aos ricos:

Ai de vós, ricos, chorai e uivai sob as misérias que estão prestes a desabar sobre vós. Vossas riquezas estão apodrecidas, e vossas vestes roídas pela traça. Vosso ouro e a prata corroídos, e o veneno dentro deles dará testemunho contra vós, comerão sua carne como se fosse fogo.

Mas a bíblia oficial também tem passagens parecidas. Segundo Lucas, Jesus disse:

Ai de vós, ricos! Porque já tendes a vossa consolação. Ai de vós, que estais fartos, porque tereis fome. Ai de vós, que agora rides, porque vos lamentareis e chorareis. Bem-aventurados vós, os pobres, porque vosso é o reino de Deus.

Muitos cristãos bem que poderiam trocar a Santíssima Trindade por essa dupla do barulho.

3 comentários:

  1. Esse blog é sensacional! Já merecia uma coletânea em livro! parabéns, Sérgio!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo apoio, Alexandre. O livro já existe. Traz alguns textos de 2010 e 2012. Diga aí seu endereço pra eu te enviar.
      Abraço

      Excluir
  2. Já eu gosto muito da passagem de Mateus (19:24):
    É mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que entrar um rico no reino de Deus.
    Em um curso onde tive aulas Leandro Konder (que defendia justamente esta ideia do comunismo de cristo) ele citava a passagem e dizia que, depois disso, a igreja inventou camelos cada vez menores e agulhas cada vez maiores, rs.

    ResponderExcluir