sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Tá vendo aquele estádio, moço? Ajudei a construir...

“Na reta final das obras, Maracanã terá reforço de 1,2 mil operários”, informou o Portal 2014, em 05/10. Com isso, chega a 6.400 o número de trabalhadores na reforma do estádio. As obras estão sendo feitas pela Odebrecht.

Segundo o site Brasil Atual, a empreiteira teve o maior faturamento de sua história no ano passado. Mas nem por isso paga o melhor salário a seus operários, diz a notícia. Em novembro de 2011, a média salarial de um pedreiro era de R$ 1.400 no ramo. A empreiteira pagava apenas R$ 917.

Tem lógica. Em geral, maior faturamento vem exatamente do pagamento de baixos salários. Por isso, há pouco mais de um ano, os operários do Maracanã entraram em greve. Depois de cinco dias, a corajosa paralisação arrancou um modesto aumento de 9,2% na cesta básica.

O preço dos ingressos para a Copa ainda não foi definido. A Fifa diz que será possível assistir aos jogos por R$ 50,00. Mesmo que seja verdade, deve ser para poucos. E os estádios que estão sendo construídos apontam para um acesso elitizado. A famosa “geral” do Maracanã já tinha acabado muito antes das atuais obras.

Parece que vai ser como em “Cidadão”, a bela música de Zé Geraldo. No lugar do “edifício”, o estádio. Ficaria assim:

Tá vendo aquele estádio, moço?
Ajudei a construir
Foi um tempo de aflição
Eram quatro condução
Duas pra ir, duas pra voltar
Hoje depois dele pronto
Olho pra cima e fico tonto
Mas me chega um cidadão
E me diz admirado, tu não é nem abonado
Não vai poder entrar...

O Corinthians e o futebol têm pouco a comemorar

Nenhum comentário:

Postar um comentário