sexta-feira, 3 de junho de 2011

Sem Bolsa Família, cidade pode falir

Banabuiú fica a 225 km de Fortaleza. Segundo o site Sertão Central, “o fechamento da única agência lotérica local está causando uma crise econômica generalizada na cidade”. Era através dela que os trabalhadores rurais recebiam o dinheiro do programa Bolsa Família.

Agora, “parte do comércio começa a fechar as portas”. Os comerciantes calculam que a queda nas vendas ultrapassa 70%. Pelo menos R$ 260 mil teriam deixado de circular no início dos meses por causa da interrupção do serviço lotérico.

É um exemplo da precariedade dos programas sociais do governo federal. E da importância que acabaram assumindo. O pior é que raramente seus efeitos superam um estado de extrema dependência em relação aos governos.

É estranho, por exemplo, que sejam trabalhadores rurais os principais beneficiários do Bolsa Família. Eles já poderiam ser pequenos agricultores se uma verdadeira reforma agrária tivesse sido feita.

O problema é que seria preciso mexer com o sagrado direito de propriedade dos latifundiários. Coisa que nenhum governo jamais quis fazer. Os petistas prometeram alguma coisa nesse sentido. Não foram além das promessas. De fato, nem chegaram a tentar.

Leia também: Diminuir a miséria para fortalecer o Capital

Nenhum comentário:

Postar um comentário